MERCADO SEGURADOR: CONFIRA TENDÊNCIAS E DESAFIOS PARA 2024

Em um contexto marcado por evoluções tecnológicas, mudanças nas preferências do consumidor e desafios econômicos, o mercado segurador se depara com um horizonte dinâmico em 2024.

Desde a gestão das expectativas dos consumidores até a crescente influência da tecnologia, passando pela necessidade premente de enfrentar desafios cibernéticos, cada faceta do setor de seguros está se transformando.

Neste artigo, analisaremos as principais tendências, os desafios e as oportunidades para o mercado segurador em 2024. Acompanhe!

Tendências para o mercado segurador em 2024

O cenário do mercado segurador se delineia com uma série de tendências transformadoras. A crescente influência da internet, por exemplo, molda uma tendência crucial para 2024. A presença online torna-se um diferencial estratégico, oferecendo facilidade e conveniência aos consumidores.

A demanda por soluções personalizadas também intensificou-se, refletindo a preferência dos consumidores por serviços adaptados às suas necessidades específicas. A flexibilidade na customização de valores, coberturas e outras opções personalizadas emerge como uma estratégia eficaz para construir a confiança do cliente. 

A integração de tecnologia também é uma força inevitável para os próximos anos. Além de fornecer esclarecimentos e facilitar transações, a tecnologia assume um papel central na criação de seguros personalizados.

Em um mundo cada vez mais digital, a segurança cibernética surge como uma preocupação primordial. Com mais de 20 bilhões de ataques cibernéticos registrados no Brasil no primeiro semestre de 2023, a proteção online torna-se uma prioridade incontestável. 

Essas tendências delineiam um panorama dinâmico para o mercado segurador, indicando a importância da inovação e da adaptação às demandas crescentes dos consumidores digitais.

Principais oportunidades

Com um crescimento anual médio impressionante de 9,4% em 2023, o mercado de seguros brasileiro está mais robusto do que nunca. O primeiro semestre sozinho registrou uma ascensão de 7,7%, demonstrando uma conscientização crescente sobre a importância do seguro. 

Este cenário, entretanto, traz consigo desafios e a necessidade constante de adaptação para os corretores de seguros frente à crescente competitividade e a entrada de novos players, como as insurtechs.

Mudanças demográficas e padrões de consumo estão redefinindo as perspectivas do mercado segurador. O envelhecimento da população impulsiona a procura por seguros de vida e saúde, enquanto a ascensão da geração millennial e da classe média emergente cria uma demanda fervorosa por soluções inovadoras e tecnológicas.

Em 2024, a chave para o sucesso no mercado segurador reside na capacidade de inovação, personalização e na construção de relacionamentos sólidos. 

Ao antecipar-se às mudanças demográficas e aproveitar as oportunidades oferecidas pela tecnologia, os corretores e seguradoras podem não apenas enfrentar os desafios, mas prosperar em um ambiente dinâmico e em constante evolução.

Desafios para o mercado de seguros

O panorama do mercado segurador no Brasil se desenha com uma mescla de otimismo e cautela para 2024. Neste cenário, destacam-se elementos cruciais, como a competição acirrada, a exposição ao risco país e os desafios específicos enfrentados pelo setor de saúde.

Além disso, a democratização do acesso aos seguros, especialmente no segmento de vida, surge como um desafio a ser enfrentado. 

A regulamentação em evolução, reformas estruturais e a necessidade de adaptação às mudanças econômicas e climáticas delineiam um ambiente dinâmico e em constante transformação.

Elencamos abaixo alguns dos principais desafios aguardados para o mercado de seguros em 2024. Confira: 

  • Concorrência acirrada: apesar da concordância geral sobre a expectativa de maior concorrência em 2024, os executivos acreditam que é possível avançar em setores como agronegócios, residência, vida, pequenas e médias empresas e riscos cibernéticos, devido à baixa penetração desses produtos no Brasil;
  • Exposição ao risco-país: o cenário econômico e político do Brasil, incluindo a exposição significativa das empresas de seguros aos títulos do governo brasileiro, apresenta um desafio em termos de risco-país;
  • Desafios climáticos e econômicos: eventos climáticos extremos, o ambiente econômico global e os desdobramentos da Reforma Tributária são fatores que influenciarão o setor de seguros em 2024, exigindo atenção e adaptação das empresas;
  • Necessidade de subscrição assertiva: com a previsão de taxas de juros mais baixas, as seguradoras devem focar em dados para uma subscrição mais assertiva, cobrando preços adequados para cada risco aceito;
  • Regulamentação e reformas: o setor de seguros enfrenta desafios regulatórios, como a necessidade de acompanhamento das regulamentações da Susep e a implementação de medidas relacionadas ao PL 29 de contratos de seguros, Open Insurance e normativos do Sistema de Registro de Operações (SRO);
  • Movimentação e dinamismo do mercado: 2024 promete ser um ano animado e dinâmico para o setor de seguros, com muitas novidades e desafios que demandam a atenção e adaptação contínua das empresas.